(x)
NEWSLETTER

Inscreva-se e receba todas a novidades no seu email

João Pedro Martins Delgado

Professor de Formação Musical, Iniciação Musical e Classe de Conjunto Vocal

Nasceu no Porto, em 1978. Realizou os seus estudos musicais nos Conservatórios de Viseu e Lisboa, na Escola Superior de Música de Lisboa e na Escola Superior de Artes de Castelo Branco, cidade em que reside atualmente Frequentou master-classes com Alex Klein, Daniel Rowland, Maria João Pires, Michael Bochmann, Artur Pizarro e Gareguin Aroutounian.

Terminou a Dissertação de Mestrado em Performance (viola de arco) com nota máxima - 20 valores.

Foi dedicatário ou co-dedicatário de obras para viola solo, viola e eletrónica ou música de câmara por parte de compositores como Sérgio Azevedo, António Pinho Vargas, João Pedro Oliveira, Fernando Lapa, Jaime Reis, Pedro Amaral, Eduardo Patriarca, Anne Vitorino de Almeida, José Carlos Sousa, César Viana ou Christopher Bochmann.

Tem tido oportunidade de tocar em concerto solista ou de música de câmara com músicos diversos, tais como António Rosado, Gustavo Delgado, José Corvelo, Morgan Szimansky, João Aboim, Miguel Carvahinho, Carlos Canhoto, Fausto Neves, Natalia Riabova, César Viana, Miguel Ivo Cruz, Filipe Quaresma, Pedro Telles, Marina Pacheco, Luís Cunha ou João Crisóstomo, entre outros.

Foi diretor artístico da associação Belgais e do seu Coro.

Foi autor de programas na Antena 2 da Radiodifusão Portuguesa, com o seu programa "Cds e Lps".

No que concerne ao trabalho musicológico, realizou - por encomenda da Câmara Municipal da Guarda - estudos, exposição e catálogo acerca dos Mestres Capela da Sé da Guarda entre os séculos XVI e XIX, para além do levantamento, transcrição e apresentação das respetivas obras. Realizou ainda - por iniciativa do Museu de Arte Sacra da Covilhã - o estudo, transcrição de obras de compositores religiosos oitocentistas da região da Covilhã.

Colaborou com orquestras tais como Orquestra Gulbenkian, Orquestra do Norte ou Orquestra Metropolitana de Lisboa, entre outras, dirigido por maestros tais como Michael Zilm, Alex Klein, César Viana, Miguel Graça Moura, Ferreira Lobo ou Christopher Bochmann.

Com diversos grupamentos de câmara ou a solo, apresentou-se já nas principais salas de espetáculo portuguesas (CCB, São Luiz, Europarque, Teatro Micaelense, Teatro Viriato, Teatro Municipal da Guarda, Coliseus, entre outras), bem como no México, China, Irlanda, Andorra, Inglaterra, Espanha, França ou Luxemburgo. Participou ainda em inúmeros festivais internacionais (Capital Europeia da Cultura Porto 2001, Capital Europeia da Cultura Cork 2005, Festival da Juventude de Pequim, Festival Internacional de Morelia, Festival do Estoril, Festival dos Capuchos, Expo Zaragoza, entre outros). 

Participou na gravação de vários discos (Quarteto São Roque, Orquestra Sinfonia B, Síntese - Grupo de Música Contemporânea,  Viola Solo, Viola Solo e Eletrónica, etc.) e vários concertos seus foram transmitidos em rádios e televisões do país e estrangeiro (RTP2, Antena2, RTP1, RTP Açores, Radio Cadena Ser, Radio Michoacan Mexico, TVMichoacan Mexico, TV Nuevo Leon, etc.). O seu disco “Viola Solo e Electrónica - Música de Compositores Portugueses”, lançado em 2015, tem tido uma receção muito positiva por parte de crítica, público e programadores.

É membro do João Roiz Ensemble, agrupamento de câmara residente do concelho de Castelo Branco, com o qual assume profissionalmente preenchidas temporadas de música de câmara.

É membro do Síntese - Grupo de Música Contemporânea, com o qual se tem apresentado em inúmeros concertos, estreias de compositores portugueses. No âmbito deste grupo, tem ainda organizado diversas edições do Síntese - Festival de Música Contemporânea, assumindo as tarefas de instrumentista e direção artística, para o qual tem tido o apoio financeiro da Direção Geral das Artes. No âmbito do Festival Síntese (Teatro Municipal da Guarda), foram estreadas diversas obras suas pelo Síntese - Grupo de Música Contemporânea.

É doutorando em Interpretação - Viola de Arco, na Universidade de Évora.