(x)
NEWSLETTER

Inscreva-se e receba todas a novidades no seu email

O ORFEÃO DA COVIHÃ, Instituição de utilidade publica sem fins lucrativo, criado em 16 de Novembro de 1926, é o promotor do Conservatório Regional de Música da Covilhã.

Em 21 de Novembro de 1961, na sede do Orfeão da Covilhã, então instalado no nº 111 da Rua Direita / Rua Comendador Campos Melo, nasceu o Conservatório  Regional de Música da Covilhã, com uma frequência inicial de 86 alunos, sendo o seu primeiro Diretor Pedagógico, o professor Vírgilio Pereira, que na altura exercia funções de director artístico do Orfeão da Covilhã.

Na fase de arranque  do Conservatório, entre outros, foi importante a participação do Sr. Manuel Campos Costa e da Srª D. Maria Vitória Cordeiro Pires,

Também o empenho da Fundação Calouste Gulbenkian, foi decisivo para a obtenção, por parte do Ministério de Educação Nacional, em  16 de Junho de 1971, da autorização oficial para o funcionamento  condicionando-a, no entanto, a novas instalações, visto que as existentes eram exíguas e não reuniam condições suficientes para a lecionação.

Foi escolhido o edifício do antigo Colégio dos Jesuítas, na Rua Nuno Álvares Pereira, nº 44,  que após realização de obras foi inaugurado em 25 de Janeiro de 1973. Na altura, era presidente do Orfeão da Covilhã / Conservatório de Música o Sr. Dr. Fidelino Saraiva.

Em Outubro de 1974, além do ensino da música,  encontrava-se já em funcionamento uma classe de ballet e uma turma do pré-escolar, tendo-se procedido no  início ao ano letivo à abertura de uma  turma da 1ª classe.

Em 1986 o Conservatório de Música da Covilhã abre um pólo na cidade da Guarda, do qual veio resultar, passados alguns a, a criação do Conservatório de Música de S. José da Guarda.

Em 1992, em parceria com a Câmara Municipal da Covilhã, cria a EPABI - Escola Profissional de Artes da Beira Interior.

No ano de 2000, o edifício, ainda hoje sede, do Orfeão da Covilhã/Conservatório de Música, é adquirido ao proprietário - Companhia de Jesus-, através de uma operação de leasing, financiada, em parte, pela Câmara Municipal da Covilhã.

Desde a sua existência o Conservatório, realizou incontáveis atividades, dando um contributo relevante para a oferta educativa e cultural da cidade da Covilhã, cuja qualidade de ensino e das apresentações públicas lhe têm, ao longo de meio século de existência, reforçado o seu prestigio na cidade que o acolheu.

Pelo Conservatório de Música da Covilhã já passaram mais de uma dezena de milhares de crianças e jovens, que frequentaram o ensino ministrado.  ( música, dança/ballet, pré-escolar, 1º ciclo)

Pela Arte e pela nossa Terra” foi o lema instituído aquando da fundação do Orfeão da Covilhã, que ainda hoje, é sentido e vivido pelo Conservatório Regional de Musica da Covilhã.